sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

ceia de natal

"Se os garotos humildes da cidade
soubessem do seu ódio à humildade,
jogavam pedra nessa fantasia."
ALDEMAR PAIVA, Monólogo do Natal

mais um natal que a família silva comemora. a filha veste a melhor roupa — um vestido roto, ganhado no natal passado —, o filho mais velho também, o bebê veste um dos poucos macacões que tem; a mãe, cum avental sujo & esfarrapado serve a ceia; o pai, cansado de tanto trabalho, colocando o chapéu de lado, senta-se à cabeceira, suarento. 20h de 24 de dezembro de 2016. o pai ganha o pedaço maior; c'os filhos, o pedaço vai diminuindo de acordo co'a idade. não sobra pra mãe. todos se deliciam co'aquele pedaço de pão, e a mãe, não aceitando sequer uma lasca que os filhos oferecessem, toma água, na outra extremidade da mesa



Vinícius Siman

Escritor, diretor, crítico de arte e militante dos direitos humanos. Tem nove livros publicados.
Escreve ao Ad Substantiam semanalmente às sextas-feiras.
Contato: souzasiman@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário